O ano de 2019 foi particularmente relevante para as atividades pro bono do nosso escritório | Bichara Advogados

Em que pese termos, desde nossa fundação, nos preocupado com a responsabilidade social, neste ano de 2019 optamos por profissionalizar a atuação pro bono. Criamos formalmente um Comitê Pro Bono (formado por três sócios – Adriana Astuto, Francisco Giardina e Moroni Costa – com autonomia funcional e financeira) e passamos a reconhecer, em nosso sistema de avaliações, os advogados que dedicam parte do seu tempo para as várias atividades que o Comitê reputa como relevantes para a sociedade.

A opção feita pelo escritório mostrou-se a mais acertada. Tivemos a honra de ser indicados, para o Latin Lawyer Awards 2019, nas categorias de Pro Bono Project of the Year e Pro Bono Lawyer of the Year.

Entre as várias frentes que o escritório abraçou, apontamos, especialmente, os projetos sociais em prol da infância, juventude e idosos em situação de hipervulnerabilidade, bem como aqueles vocacionados à proteção do meio-ambiente e do direito animal. Foram trabalhos, não apenas de angariação de doações, como de defesas fiscais, cíveis e regulatórias em prol de diversas entidades do Terceiro Setor.

O <a href="http://

O Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal – FNPDA (meio-ambiente), ProAnima – Associação de Proteção Animal do Distrito Federal (meio-ambiente), Viva Rio (projetos de inclusão e defesa da população das comunidades e periferias do Rio de Janeiro, bem como refugiados e imigrantes), Lar Paulo de Tarso (atendimento a crianças e adolescentes da Comunidade do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo), Solar Meninos de Luz (projetos educacionais para crianças de famílias de baixa renda), Associação Um  Teto para o meu País (foco na proteção de moradores de comunidades precárias em dezenove países da América Latina), Instituto Bola Pra Frente (priorização do esporte em comunidades vulneráveis, como Guadalupe, Deodoro e Marechal Hermes), Pequena  Cruzada (promoção dos direitos das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social),  Instituto Refazer (suporte a crianças e adolescentes de baixa renda no Rio de Janeiro), Centro de Treinamento Tennis Route (apoio a jovens tenistas) são algumas das entidades do Terceiro Setor atendidas pelo escritório.

“>Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal – FNPDA (meio-ambiente), ProAnima – Associação de Proteção Animal do Distrito Federal (meio-ambiente), Viva Rio (projetos de inclusão e defesa da população das comunidades e periferias do Rio de Janeiro, bem como refugiados e imigrantes), Lar Paulo de Tarso (atendimento a crianças e adolescentes da Comunidade do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo), Solar Meninos de Luz (projetos educacionais para crianças de famílias de baixa renda), Associação Um  Teto para o meu País (foco na proteção de moradores de comunidades precárias em dezenove países da América Latina), Instituto Bola Pra Frente (priorização do esporte em comunidades vulneráveis, como Guadalupe, Deodoro e Marechal Hermes), Pequena  Cruzada (promoção dos direitos das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social), Instituto Refazer (suporte a crianças e adolescentes de baixa renda no Rio de Janeiro), Centro de Treinamento Tennis Route (apoio a jovens tenistas) são algumas das entidades do Terceiro Setor atendidas pelo escritório.

É, portanto, com enorme satisfação que o Comitê Pro Bono encerra o ano de 2019. Foi um ano de muitas conquistas e realizações, tanto para os projetos que conseguimos alavancar, como para a cristalização do escritório na qualidade de uma sociedade socialmente preocupada e engajada.

Finalizando, deixamos uma frase do pensador Antoine de Saint-Exupéry, que simboliza o quão estamos todos interconectados e como o bem promove uma corrente extremamente poderosa: “Aqueles que passam por nós, não vão sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós”.

FONTE

Compartilhe este post